imagem de um apple watch no pulso de um homem

Tech Trend 2019: veja os highlights de Amy Webb apresentado no SXSW

Amy Weeb, professora e futurista, apresentou no SXSW as tendências da tecnologia para os próximos anos. Veja os Highlights dessa apresentação

Views: 760

Kaique PaesWritten by:

Carros que abrem com reconhecimento facial ao invés de chave física pode até parecer coisa de filme futurista, mas já acontece, logo ali, na China. Hoje mesmo.

Essas e outras inovações são parte das tendências, e realidades, que Amy Webb apresentou no Festival SXSW. Os insights foram fruto do Report Tech Trends 2019.

A professora do NYU e CEO do Future Today Institute, que há 12 anos vem tirando todo mundo da caixinha com seus insights. Esse ano praticamente me jogou para fora da zona de conforto.

Esse ano ela trouxe uma “tonelada” de conteúdo no Report, com 215 Tech Trends, um spread que passava por 26 tipos de indústrias, que apontam 48 cenários diferentes.

Os cenários possíveis mostram um mundo interconectado pelas tecnologias, que devem impactar o futuro dos negócios, do governo e da sociedade. Ou seja, o futuro das pessoas e do trabalho, dos consumidores e das empresas.

Entre carrinhos de mercado que capturam emoção do usuário e influencers que sequer são pessoas reais, o protagonismo é do ser humano. Amy Webb faz um alerta importante:
“Você mesmo escolheu estar aqui. Você já está prestando atenção à tecnologia emergente. Você desempenha um papel vital em moldar o nosso futuro. Você tem o poder de criar futuros preferidos para você, sua empresa e para a humanidade.”

robô branco olhando para  cima

Convergência de tecnologias e cenários futuros

Amy chama a atenção para a convergência de tecnologias que provocou a aceleração de pesquisas e a disrupção em diversos campos chave.

Para mostrar como as tendências se conectam e alteram setores improváveis, Amy Webb trouxe os cases Wallmart e Amazon.

Atento às tendências fora do varejo, os líderes do Wallmart investem em edição de genes, agricultura inteligente e tecnologia verde que aparentemente não têm nada a ver com o seu core business.

De outro lado a Amazon está trabalhando em sensores e tem investimentos fortes de P&D em ciências biológicas, logística e armazéns.

Como resultados plausíveis a pesquisadora aponta que podemos ter os alimentos do futuro cultivados a partir de sementes modificadas nas fábricas de plantas. Tudo alojado dentro do sistema de lojas da Amazon, ou do Wallmart.

allexa vermelha em uma mesa com café a esquerda e fones sem fio a direita

A privacidade está morta

Sim, a privacidade está morta e existe um intenso movimento nessa área, comprovando que somos vigiados e viremos a ser muito mais. Entre as 16 tendências desse cluster temos: Voice Prints, Emotion Recognition, Genetic Recognition, Smart Clothing, Faceprints, Data Governance. Com forte presença de AI em todas elas.

  • Byton car: desenvolvido pela Kia em parceria com o MIT, o Byton abre com Faceprint em vez de chaves e no cockpit tudo reage à sua voz e às emoções captadas por uma câmera inteligente, que personaliza o sistema de infotaimment.
  • Pessoas fake: Você está seguindo um influencer, talvez com uma certa inveja da sua vida boa? E seu eu disser que “this people don’t exist”? Com essa frase revelação Amy Webb apresentou as pessoas fake criadas com recursos de AI pela Nvidia. Elas já estão entre nós e estarão mais presentes a partir de agora, com uma perfeição cada vez maior.

Enquanto algumas inovações já estão disponíveis, outras tendências emergentes de 2019 mostram que o fim da privacidade avança por quase todas as áreas:

  • Biometric Scanner: permite manter e refinar os dados biográficos em tempo real para ajudar o sistema a aprender, categorizar e responder, como um fofoqueiro que fala sobre nós.
  • Emotion Recognizion: quando você fala com Alexa, ela detecta os estados emocionais e comportamentais, como tom de voz, volume, cadência de fala etc. Assim cria uma base de Dados Biométricos, que alimentam bancos de dados genéticos universais.
  • Wearable: novos wearables chegam ao mercado este ano, como calçados inteligentes e cintos inteligentes que nos monitoram em tempo real.

Todas essas tendências alimentam os Sistemas de Reconhecimento Persistente, que é outra tendência forte nesse ano. São sistemas que pegam todos os dados bioativos e estão constantemente aprendendo com isso.

  • Persistent Recognition: Wallmart tem uma patente para carrinhos de compras que medem dados biométricos, temperatura, freqüência cardíaca, velocidade e força à medida que você circula pela loja.
  • O Reconhecimento Persistente e todas essas tendências impulsionam uma nova tendência que é a Biometria do Comportamento e novamente a confluência de diferentes tecnologias torna esta tecnologia possível.
  • Governança de dados e GDPR: uma pergunta essencial para todas as empresas que trabalham com dados biológicos é: quem é o dono de tudo isso? Regulação de reconhecimento está definitivamente no horizonte a partir deste ano.

drone voando e uma mão com a palma aberta embaixo

Sua casa é mais inteligente do que você pensa

Uma das maiores tendências deste ano tem a ver com automação residencial. O que acontece quando toda a sua casa se transforma em um gigantesco dispositivo de computador, um grande e enorme ambiente de computação?
Veja as tecnologias que se juntam nessa área: Interfaces de Voz, Automação Residencial, Redes privadas 5G, Fechaduras inteligentes, Internet das coisas. Apliances com Assistentes Digitais e Apliances Inteligentes.
Depois de decretar o fim da era do smartphone em 2018, Ammy Webb traz dados que provam: estamos cada vez mais conversando com máquinas e menos com pessoas.
O número total de dispositivos com interface de voz aumentou 78% ano após ano nos EUA. Até 2021, metade das interações que você tem com máquinas estará usando sua voz. A Amazon já lançou um microondas com Alexa e você pode falar com ele.

O que esses sistemas estão fazendo? As máquinas inteligentes podem conversar umas com as outras e estão monitorando dados de interações, respondem a comandos e usam a análise preditiva para antecipar suas necessidades. A intenção é nos ajudar a viver de maneira mais eficiente e também ajuda a otimizar o uso de energia.
Mas tudo isso não é apenas sobre equipamentos domésticos e ainda vai surpreender muito mais. Toda vez que agrupamos as novas tecnologias sob um determinado prisma podemos observar cenários amplos, com tendências que se conectam para criar novas e surpreendentes mudanças. Onde mesmo? Nas nossas vidas.

O futuro da educação também vive um novo cenário

Como você pode se preparar profissionalmente diante do que está por vir nesse mundo de disrupções contínuas? Observe todas as tecnologias emergentes e a forte convergência que já vem acontecendo entre elas.

Da sua smart casa ao carro que reconhece a sua fisionomia e responde ao seu comando de voz, do carrinho de supermercado que capta as suas emoções às redes do varejo que vão produzir os alimentos no subsolo. Absolutamente tudo conectado e controlado por dados. As possibilidades parecem infinitas. Talvez caminhem muito além do que podemos imaginar.

Agora pense no seu papel, inserido em um mercado de trabalho impactado por todas essas mudanças. Você sabe o que fazer nesse contexto? Você está realmente preparado para lidar com tudo isso? Não se assuste com a resposta. Poucos estão. Nesse mundo que parece virar do avesso a cada segundo só existe uma saída: aprender o novo e aprender de novo.

Se você concorda, já temos algo em comum. A Tera foi criada exatamente com esse propósito: preparar pessoas para uma atuação profissional significativa nesse contexto mutante, desenvolvendo as habilidades mais conectadas com as demandas do futuro do trabalho.

Como vimos, esse futuro nem é tão distante e quem se preparar também estará pronto para fazer a diferença. Afinal, como disse Amy Webb no encerramento da sua palestra:

“Futuros maravilhosos, incríveis e felizes, sociedades saudáveis ​​são o resultado de um trabalho realmente muito duro. Eles são o resultado de uma liderança corajosa. Eles são o resultado de ser flexível, de colaborar, de fazer incursões entre seus concorrentes e de aparecer, de arregaçar as mangas e começar a trabalhar. ”

Tech Trend 2019: veja os highlights de Amy Webb apresentado no SXSW

by Kaique Paes tempo de leitura: 5 min
0